Formação

A formação dos Sodálites tem como horizonte fundamental o conhecimento da fé da Igreja, da realidade do mundo, e de tudo que está relacionado ao cumprimento de sua missão. Diante dos diversos desafios que implica o anuncio do Evangelho na sociedade de hoje, os Sodálites procuram estar preparados para atuar nos diversos campos de apostolado. Juntamente com um itinerário comum de formação, que ao mesmo tempo implica a personalização de acordo com as capacidades e a aptidão de cada um, o Sodálite escolhe seus estudos profissionais, discernindo à luz do Plano de Deus e em espírito de obediência o âmbito próprio ao qual esta chamado a responder com fidelidade ao Senhor.

A Formação para a vida Sodálite, incluindo àqueles aos que Deus chama ao sacerdócio, possui várias etapas. Estas constituem uma garantia tanto para o candidato quanto para a comunidade, e permitem atender com reverência um processo de grande importância na vida da pessoa.

A fase de formação inicial é realizada atualmente no Centro de Formação Nuestra Señora de Guadalupe, localizada ao sul da cidade de Lima (Peru). Em um ambiente comunitário de oração, estudo e partilha fraterna, a cada ano, grupos de jovens aprofundam no chamado particular que Deus faz a cada um deles. O Centro de Formação é um âmbito propício para um profundo e sincero discernimento pessoal.

Durante este tempo, enquanto aprofundam e vão precisando o sentido de seu chamado, os postulantes sodálites se preparam para assumir o compromisso de serviço nas obras da Nova Evangelização, colaborando com a graça que Deus derrama em seus corações, em resposta à vocação universal à santidade.

A formação integral no Centro de Formação contempla a vida espiritual e litúrgica, o autoconhecimento, o aprofundamento na fé da Igreja, o estudo e a formação intelectual, o desenvolvimento de habilidades artísticas e técnicas, a capacitação para o apostolado, o esporte e a sensibilização para viver a solidariedade cristã.

Por outro lado, os Sodálites entendem que a formação é necessária não somente nos primeiros anos de pertença ao Sodalício, mas deve ser constante. Trata-se, em certo sentido, de uma formação permanente, que permita estar sempre disponível e preparado para responder à missão evangelizadora: procurar que a dinâmica da Boa Nova alcance e transforme tudo que está em contraste com a Palavra de Deus e com o desígnio da salvação.