Betânia: 25 anos de serviço e escuta ao Senhor

betania2013

Lima, 31/05/13 (Notícias do Sodalício, Peru) Ao cumprir-se os 25 anos de sua fundação, a associação de mulheres Betânia do Movimento de Vida Cristã, celebrou uma Eucaristia na cidade de Lima (Peru), que foi presidida pelo Dom. José Antonio Eguren, Arcebispo de Piura e Tumbes. O testemunho de Dora Cabrera, uma das primeiras integrantes de Betânia nos conta como nasceu essa associação.

A Santa Eucaristia foi presidida pelo Dom José Antonio Eguren, antigo amigo de várias integrantes da associação Betânia, às quais acompanhou sendo sacerdote do Sodalício. Durante sua alentadora homilia, Dom José Antonio convidou às betânias –como se lhes conhece às integrantes de Betânia- a sempre olhar o exemplo da Virgem Maria que sintetiza a atitude de Marta e Maria, atitude de serviço e escuta ao Senhor Jesus. Finalmente o arcebispo encomendou às betânias a seguir esse impulso evangelizador e lhes confiou a tarefa de rezar sempre pelas famílias e as crianças não nascidas.

“Foi uma eucaristia maravilhosa, estava feliz agradecendo por todos esses anos”, recorda Dora Cabrera, uma das integrantes do primeiro grupo da associação.

“Quando começamos éramos um grupo de mães de sodálites que queríamos conhecer mais o que faziam nossos filhos que estavam se formando em San Bartolo –nos conta Dora-, queríamos partilhar mais a vida que tinham”. Nesse tempo não existia uma associação para mulheres do movimento que tinha poucos anos e o centro pastoral acabava de ser inaugurado. “Na saída de uma reunião de adultos, comentei a um sacerdote sodálite que era uma pena que não existissem grupos para adultos –recorda Dora- e ele me respondeu dizendo: ‘Por que não poderia haver? Poderia chamar-se Betânia!’”.

“Meu filho dizia que eu fosse à Missa do Centro Pastoral e depois de um tempo tomei a decisão de ir. Gostei muito –disse Dora- e cada vez fui me envolvendo cada vez mais. Assim como meu filho José Alfredo apaixonou-se pelo Sodalício, assim também me apaixonei pelo Sodalício e pela espiritualidade sodálite”.

Com o tempo foram se organizando mais grupos em Lima e em outras cidades onde foi crescendo a Família Sodálite. “Nunca imaginei que cresceríamos tanto, pois começamos com um grupo e hoje estamos em diferentes lugares” disse agradecida Dora, que recentemente esteve em Bogotá visitando seu filho sodálite e reunindo-se com os grupos de Betânia da capital colombiana. “Eram grupos de mulheres mais novas, que me recordam o primeiro grupo que formamos, quando tínhamos a idade delas. Tem sido muito gratificante conhecer essa vibrante realidade” relata Dora, quem considera que passados todos esses anos lhe hão dado uma ocasião de amar mais a Deus.

Dora, de caráter afável e jovial, ao cumprir-se 25 anos desses primeiros momentos, nos conta uma fórmula que lhe deu um sacerdote sodálite: Se queres manter-te sempre jovem, tens que ser de Betânia! Fórmula que hoje Dora recomenda a todas as betânias do mundo.

Na celebração por esses 25 anos estiveram presentes também as coordenadoras da associação Betânia; o Coordenador Geral do Movimento de Vida Cristã, Francisco Cañola; as autoridades e os membros do Sodalício de Vida Cristã, da Fraternidade Mariana da Reconciliação e as Servas do Plano de Deus no Peru; assim como outros integrantes da Família Sodálite.