fundador

O fundador do Sodalitium Christianae Vitae é Luis Fernando Figari. Nasceu dia 8 de julho de 1947 em Lima (Peru). Nesta cidade ele estudou na Escola Imaculado Coração e logo no Colégio Santa Maria.

Aos 7 anos recebeu o Sacramento da Reconciliação, realizou sua Primeira Comunhão, e recebeu o Crisma de Dom Juan Landázuri Ricketts.

Ao finalizar seus estudos de ensino médio, iniciou o ensino superior na Pontifícia Universidade Católica do Peru, cursando Humanidades e Direito. Passou posteriormente à Universidade Nacional Maior de San Marcos. Mais adiante estudou Teologia na Faculdade de Teologia Pontifícia e Civil de Lima.

Após várias tentativas no campo da política e na filosofia, se encontrou com a luz da fé. Em seu caminho buscando respostas às perguntas chaves da existência, encontrou que o assunto fundamental na vida humana era o encontro com Deus. Seu processo de conversão o levou à fundação em 1971 do Sodalitium Christianae Vitae, que nos anos seguintes foi encontrando um caminho para sua identidade canônica, constituindo-se finalmente em uma Sociedade de Vida Apostólica laical.

Em 1974 fundou a Associação Maria Imaculada (AMI) para mulheres.

Depois de ter participado convidado pelo Papa João Paulo II na Jornada Mundial da Juventude de 1984, pronunciando a Catequese sobre o Amor na Basílica de São Paulo Extramuros, fundou o Movimento de Vida Cristã (MVC) em 1985. Em 1994 a Santa Sé aprovou o MVC como Associação de fiéis de direito pontifício.

Em 1991 fundou a Fraternidade Mariana da Reconciliação, para mulheres que descobrem o chamado à plena disponibilidade apostólica. A Fraternidade Mariana da Reconciliação é atualmente uma Sociedade de Vida Apostólica de direito diocesano.

Em 1995 fundou a Irmandade Nossa Senhora da Reconciliação, dedicada a um título muito ligado à espiritualidade sodálite.

Anos depois, em 1998, fundou outra associação para mulheres, as Servas do Plano de Deus, orientada de modo particular a servir aos pobres na saúde e educação. Atualmente as Servas do Plano de Deus são uma Associação pública de fiéis.

Em 2002 foi nomeado pelo Papa João Paulo II Conselheiro do Pontifício Conselho para os Leigos.

Em 2005 e 2007 foi designado pelo Santo Padre Bento XVI para participar nas assembleias gerais ordinárias do Sínodo dos Bispos, que trataram – respectivamente – sobre a Eucaristia e a Palavra de Deus na vida e missão da Igreja.

Em 2006 foi eleito para pronunciar as palavras conclusivas de agradecimento ao Santo Padre no Grande Encontro Mundial de Movimentos Eclesiais e Novas Comunidades com o Papa Bento XVI na Vigília de Pentecostes. Naquela ocasião manifestou ao Santo Padre, em nome de todos os movimentos, o compromisso por anunciar o Senhor Jesus em todos os âmbitos e confins do mundo sob a guia, o alento e os ensinamentos do Sucessor de Pedro.

Em 2007, convidado pelo Papa Bento XVI, participou na V Conferência Geral do Episcopado Latino Americano, que ocorreu em Aparecida (Brasil).

No ano de 2010, por motivos de saúde e após quase 40 anos à frente do Sodalitium Christiane Vitae, renunciou ao posto de serviço como Superior Geral.