“O mosaico simboliza a fé, a humildade e a confiança em Deus”

Todos os anos o centro de formação Sodálite Nossa Senhora de Guadalupe faz um mosaico, numa dinâmica muito significativa para os jovens que se formam. Três deles nos contam a experiência da comunidade neste tempo.

“Queríamos simbolizar três aspectos importantes para a comunidade: a fé, a humildade e a confiança em Deus. Aspectos que nosso Superior Geral remarcou para viver”, conta-nos Daniel. Foi a maneira como o centro de formação quis se integrar a este tempo que culminava o ano da Fé e recolhia o alento do Papa Francisco para a Igreja. Daniel Vargas é de uma cidade do Peru, chamada Arequipa, graduado em Direito, e está no primeiro ano do centro de formação Nossa Senhora de Guadalupe em San Bartolo.

“Ocorreu-me que a melhor maneira de representar estes aspectos era a passagem da multiplicação dos pães, a partir do relato do Evangelista João no qual um menino que tinha cinco pães de cevada e dois peixes que os entregava a Jesus. O menino acredita em Jesus, lhe entrega o que tem e confia. O Senhor realiza com essa humilde oferenda o grande milagre”, explica Daniel, para quem a experiência da realização do mosaico tem sido sobre tudo um crescimento espiritual, pois “ia compreendendo melhor a espiritualidade e a grandeza de Deus, que apesar de sermos pequenos nos dá uma grande missão. Queríamos representar também no mosaico a Eucaristia e isto intensificou neste tempo nossa participação na Eucaristia e na Adoração ao Santíssimo”.

Ainda que não tivesse nenhum estudo de desenhos, Johan Chon gosta muito de fazê-los e foi desenvolvendo sua técnica no seu tempo livre. Ao terminar seus estudos escolares no Equador, fez um tempo de seu serviço militar na Finlândia, a terra de sua mãe, do imaginário Papai Noel, personagem inspirado em São Nicolás de Myra, um bispo caritativo que viveu no século IV. Culminados seus estudos universitários ingressou no centro de formação onde por segundo ano consecutivo vem participando da realização do mosaico.

“O jovem, que representa aos Sodálites, leva ao Senhor o pouco que tem e é Ele quem faz o milagre de dar de comer a tanta gente. Se trata de um símbolo claro da Eucaristia com a que nos alimenta na vida cotidiana do cristão. É uma imagem que expressa que a partir do ato da entrega, Deus derrama suas riquezas”, assinala Johan quem explica a perspectiva artística. “Queríamos que quem olhasse esta imagem recorresse à Eucaristia. É um presente que Deus dá à Igreja, a toda a família Espiritual”, acrescenta.

“Foi muito importante o tempo litúrgico que nos acompanhou. Começamos a realizar o mosaico no dia da Apresentação de Maria. E culminamos no dia em que as leituras da missa lembram a segunda multiplicação dos pães” comenta Piero, publicitário que está terminando seu tempo de formação. “Não foi planejado, entendemos isto com uma fineza de Deus que nos acompanhava neste tempo”, refere Piero, que participou também na concepção artística da comunidade, que “queria enfatizar a humildade. Somos conscientes que os frutos vêm de Deus, como os pães que se multiplicaram quando foram entregues a Deus”.

O mosaico do centro de formação é uma tradição que vem desde 1994, data na qual se realizou o primeiro. Durante estes anos, muitas imagens tem sido representadas em uma dinâmica formativa que integra aspectos artísticos, comunitários, laborais e espirituais, no qual participam os membros do centro de formação.

“Ao levantar os olhos, Jesus viu que uma grande multidão acudia a ele e disse a Felipe: ‘Onde compraremos pão para dar-lhes de comer? Felipe lhe respondeu: ‘Duzentos denários não bastariam para que cada um pudesse comer um pedaço de pão’. Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, lhe disse: ‘Aqui tem um garoto que tem cinco pães de cevada e dois peixes, mas o que é isso para tanta gente? Jesus lhe respondeu: ‘Faça-os sentar’. Tinha muito pasto nesse lugar. Todos se sentaram e eram uns cinco mil homens. Jesus tomou os pães, deu graças e os distribuiu aos que estavam sentados. O mesmo fez com os peixes, dando-lhes tudo o que quiseram”.

A imagem mostra um jovem entregando cinco pães e dois peixes ao Senhor, que eleva seu olhar ao céu dirigido ao Pai. No centro da cena um grande sol no ocaso ilumina o horizonte, representando o Sol de Justiça, Jesus Cristo Sacramentado, que ilumina e alimenta a vida dos cristãos. O manto do jovem está feito com pedra Sodálite, um mineral de cor azul com branco, para representar os integrantes do Sodalício.

“Quando vemos que o Senhor nos pede alimentar a tantos com tão pouco. Quando temos a experiência de vermos sobre passados pela missão – explica Daniel – é o mesmo Senhor que nos aponta o caminho: ‘dai-lhes vós de comer’. Na imagem, o garoto com os olhos fixos no Senhor Jesus, percebe seus olhos que tem o olhar fixo no Pai Celestial. A fé nos abre ao amor a Deus e aos demais, nos convida à confiança e entrega com plena liberdade”.

Este tempo particular que marca o fim do ano, no qual a vida litúrgica, a oração, a comunhão fraterna e a criatividade se vivem com intensidade, os sodálites que colaboram na criação do mosaico oferecem os frutos de seu trabalho por toda a família espiritual. “É um tempo onde se vive o mistério da comunhão, onde vemos que o que oferecemos como a oferenda dos pães e dos peixes pode frutificar na Igreja” assinala Johan, que esta vez esteve dirigindo o trabalho artístico. “Tinha que animar, dirigir, acompanhar e velar para que nada faltasse. É um grata experiência ver a colaboração de todos e a paciência que tinham quando me equivocava. Ver que a força da comunidade é potente, que a obra é possível a partir da oferta de todos, é algo esperançador” destaca Johan com emoção.

“Definitivamente Deus nos acompanhava, pois víamos que o resultado saia cada vez melhor”, comentam os jovens. O que planejaram realizar em 16 dias, que já significava um grande desafio, puderam culminar em só duas semanas, dois dias antes do planejado. Entusiasmados, o último dia decidiram trabalhar toda a noite, pois queriam chegar de manhã com o trabalho terminado. Assim poderiam também imprimir uma estampa de presente para a celebração de aniversário do Sodalício de Vida Cristã no dia 8 de Dezembro e compartilhar o mosaico com todos. Ao amanhecer, cansados, mas contentes, foram contemplar o mosaico concluído. E lembrando o momento que estava simbolizado no mosaico, com a luz do sol que nasce do alto, rezaram.