Paróquia Sodálite acolheu relíquias de João Paulo II

Rio de Janeiro, 23/08/13 (Notícias Sodálites – Brasil) . A Paróquia  Nossa Senhora da Guia tem a imensa alegria e benção de receber as relíquias do Beato  – e proximamente Santo – Papa João Paulo II. Conversamos a respeito com o P. Jorge Lutz, o pároco desta igreja carioca.

Do próximo 24 ao 28 de agosto, a paróquia realiza uma programação especial para venerar as relíquias do Beato Papa João Paulo II. Se trata de uma ampola de sangue que está num bonito relicário em forma de livro. O Pe. Jorge Lutz, paróquia de Nossa Senhora da Guia explica a importância que terá esta visita para a paróquia e sobre o testemunho que o beato deixou para a comunidade paroquial.

Padre como se está preparando a paróquia para receber as relíquias?

A receberemos um sábado, rezaremos o teço e as vésperas; depois se realizará a veneração com os presentes. O Domingo estará presente em todas as missas e logo haverá a oportunidade de aproximar-se para a veneração das relíquias. A segunda e a terça terão momentos de oração, Eucaristia e oportunidades para que os paroquianos e membros da nossa família espiritual, assim como de outras paróquias e movimentos, visitem o templo para venerar estas relíquias.

Existe muita devoção pelo Beato João Paulo II na paróquia?

Claro que sim! As pessoas lembram no Brasil com muito carinho pelas suas visitas, seu testemunho de vida santo e existe um grande entusiasmo com a próxima visita das relíquias.

Conhece algum testemunho ou anedota de alguém que tenha rezado e conseguida a intercessão do Beato?

Bom, tem muitas; de pessoas que tenham pedido por curas na saúde, conversões de de seus filhos, jovens que lhe pedem pela fidelidade a sua vocação. Lembro também de uma jovem esposa que queria fica grávida e não tinha conseguido desde fazia muito tempo. Começou a rezar uma novena a João Paulo II e quase finalizando ficou sabendo que estava esperando seu primeiro filho. Mas sobre tudo veio a intercessão de João Paulo II na vida de jovens e no pedido constante que lhe fazem para ser perseverantes.

Lembra alguma anedota ou encontro especial que você teve com o Papa João Paulo II?

Lembro especialmente suas visitas ao Peru, que marcaram muito minha vida cristã e meu desejo de seguir ao Senhor dentro da Igreja e na Família Sodálite. Posso dizer que sua visita despertou em mim a pergunta sobre qual é a minha vocação.

Explique-nos, padre, que significa para a Família Sodálite receber as relíquias de um beato que tem sido parte do peregrinar da nossa espiritualidade?

Bom, para nossa família espiritual esta é uma imensa benção. Já que foi o Papa que nos alentou e aprovou; e com sua benção temos avançado no caminho da fé, do apostolado e no desejo de amar a Igreja cada vez mais. É motivo de imensa alegria e sobre tudo de dar graças a Deus por esta oportunidade e, desde a Família Sodálite, sentirmos cada vez vez mais filhos da Igreja e muito desejosos de estar em comunhão com o Sucessor de Pedro, hoje Papa Francisco. Acredito que significa a renovação em um chamado que sempre nos faz nosso fundador: “Sejam santos”.

Algo mais que gostaria de acrescentar?

Estar em contato com algo tão especial como as relíquias do Beato João Paulo II, nos fortalece muito e anima mais em nossa busca da santidade. É um dom que exige uma resposta de nossa parte.

As relíquias do beato João Paulo II que está sobre a custodia do presidente do Pontifício Conselho para os Leigos, Cardeal Stanislaw Rylko, foi levada ao Brasil para estar presente em todos os atos centrais da JMJ Rio 2013. Depois deste grande evento eclesial, o relicário vem peregrinando por algumas paróquias da Arquidiocese do Rio de Janeiro, hospitais e mosteiros. Este relicário estará na Arquidiocese do Rio até o 6 de Outubro

A Paróquia de Nossa Senhora da Guia – encomendada ao Sodalício de Vida Cristã – cuidará das relíquias durante a última semana do mês de agosto e contam com uma série de atividades com o fim de venerar as relíquias do Beato. A possibilidade de rezar diante do relicário será um momento muito importante para a comunidade paroquial que se vem preparando para as ditas celebrações.