Uma paróquia sodálite para a JMJ

Río de Janeiro, 03/06/13 (Noticias sodálites – Brasil)A paróquia Nossa Senhora da Guia no Rio de Janeiro está se preparando para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), para acolher os peregrinos da Família Sodálite. O padre Fernando Genú, vigário paroquial nos conta sobre a preparação e o ambiente de entusiasmo que se vive na paróquia.

p.genu-nueva-parroquia-rio

Qual é tua história com a paróquia? Você teve algum vínculo antes de ser sacerdote?

O meu primeiro contato com a Paróquia foi no final de 1991. Em agosto deste ano me vinculei a um agrupamento mariano no Movimento de Vida Cristã e os sodálites me convidaram a participar de uma Missa dominical. Desde este dia foram muitas idas e vindas de Niterói –cidade que eu morava- ao Rio de Janeiro para estar nas Missas dominicais.

Como sacerdote que apostolado você realiza na paróquia?

Eu me dedico à atenção sacramental dos fiéis, dou cursos de Teologia para leigos, celebro missas em algumas favelas próximas à paróquia e agora participo na campanha de hospedagem para a Jornada Mundial da Juventude.

Como receberam na paróquia a notícia de que a JMJ será no Rio?

Com muita alegria, entusiasmo. Em primeiro lugar por receber a visita do Papa Francisco que é uma verdadeira bênção. Mas também por poder ser lugar de encontro da juventude de todo o mundo.

A Igreja no Rio está se preparando para acolher a aproximadamente 2 milhões de peregrinos que vêm para a JMJ. Como a paróquia está se preparando?  

Teremos a mais de 1000 peregrinos em algumas atividades na paróquia, catequeses durante a semana e encontros com os membros do MVC. Fizemos muitas obras no templo: instalação de ar condicionado, reforma do presbitério, das janelas e luzes e construção de uma área para o coral. Queremos que a paróquia expresse, desde os aspectos mais exteriores, a alegria de acolher a tantos peregrinos de todo o mundo. Para isso contamos com vários grupos de voluntários, que estão ajudando em trabalhos da paróquia de acolhida e infraestrutura e também apoiando na organização da JMJ a nível arquidiocesano.

O que você diria a todos os peregrinos que vêm?

Que venham preparados para uma enorme festa. Que tragam seu entusiasmo, que aqueçam as vozes para que possam gritar com toda força o nome de Jesus, para que todo mundo escute. Que venham prontos para expressar que a juventude quer um mundo sem violência e injustiças, sem qualquer tipo de escravidão ou degradação da dignidade humana, um mundo “cheio de Deus” e que a juventude se compromete -como a Igreja- na construção da tão desejada Civilização do Amor.

Algo mais que gostaria de acrescentar?

Peço orações por todos aqueles que trabalham mais diretamente na preparação da Jornada. Pelo Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani, bem como todos os membros do Comitê Organizador Local que tão generosamente vem pensando os detalhes da Jornada, para que a mesma seja um novo Pentecostes para os tempos atuais.

A paróquia Nossa Senhora da Guia foi erigida há 80 anos. Começou no lugar onde atualmente se encontra a comunidade sodálite onde mora o Pe. Fernando. Em seus inícios, a paróquia realizava um edificante trabalho de assistência a deficientes visuais sob a invocação à Virgem de mesmo nome. Foi encomendada ao Sodalício de Vida Cristã em 1986 pelo então Arcebispo, o Cardeal Eugênio de Araújo Sales, falecido em 2012.